Tags

, ,

Cartagena

Fiz esta viagem a Cartagena em outubro de 2006. Aproveitando que uma amiga está indo pra lá neste mês, faço este post compartilhando, com ela e com você, o que vi naquela bela cidade, num fim de semana, aproveitando uma viagem à trabalho, por uma ONG, na qual eu atuava como voluntária.

COMO CHEGAR: Foi uma viagem sem planejamento prévio pois nosso trabalho ocorreu em Bogotá e decidimos de última hora passar o fim de semana na belíssima Cartagena. Saímos no sábado as 7:30h, no vôo da Aero República e encontramos a cidade sob 38 graus. Nesta época, à noite, a temperatura mínima é de 28 graus.

ONDE FICAR: ficamos hospedados no hotel El Dourado Torre Andes http://destinia.pt/h/h203348-hotel-el-dorado-torre-andes, de frente para o mar, uma espécie de resort, mais simplinho, na época com diária de 121 mil pesos por pessoa, incluindo café da manhã, almoço, jantar, cerveja e refrigerantes, com serviço de praia. À noite apresentam shows com músicas típicas, estilo salsa.

Se não fizer questão de ficar na praia, sugiro optar por um hotel ou pousada dentro dos muros da cidade velha, pois é onde estão os bons restaurantes, barzinhos e o agito.

O QUE FAZER:
Claro que curtir as praias é uma das opções, de manhã foi o que fizemos, mas prepare-se pois já nos primeiros três minutos de pé na areia, fomos assediados por, pelo menos, dez pessoas querendo vender alguma coisa. Ao sentar na areia, mulheres negras lindíssimas, uma delas chamada Carlota, nos ofereceram massagem. Com nossa recusa, insistiram numa demonstração e aí, já era, cada uma delas, sem que tivéssemos tempo de dizer não, pegou um dos nossos pés e iniciou seu trabalho. Se descuidar e deixar ela pegar o outro pé serão 10 mil pesos, seja rápido ou relaxe e aproveite!!

Delicia mesmo é o banho de mar, ondas suaves e água quentinha, sob o sol caliente, ótimo para relaxar e descansar, você vai gostar. Passeios de barco pelas ilhas são também uma boa opção

Praias

Praias

Por 60 mil pesos pegamos um “coche” vermelho e fomos conhecer a cidade.

Passeio de Charrete e o Forte

Passeio de Charrete e o Forte

Passamos pela baia, em Bocagrande e seguimos para a cidade murada, grandes e largos muros de pedra cercando a cidade antiga, lugar muito pitoresco. Ruas estreitas e casas de dois andares, com lindas sacadinhas, repletas de flores coloridas. Dispense o coche e curta. Apenas andar de lá para cá já é um interessante passeio. Lojas muito chiques, bares e restaurantes enfeitam o local.

Construções da Cidade Murada

Construções da Cidade Murada

Preste atenção nas portas, são uma verdearia arte, uma mais linda que a outra, com detalhes incriveis.

Detalhes das portas

Detalhes das portas

Em frente à igreja de Santo Domingo, ao ar livre, está uma escultura lindíssima de uma das mulheres de Botero – imperdível.

Escultura de Botero em frente à Igreja de Santo Domingo

Escultura de Botero em frente à Igreja de Santo Domingo

ONDE COMER: uma boa recomendação são as opções na cidade antiga, como o restaurante Vitrola, para o qual sugiro fazer reserva pois está sempre lotado. Outra boa alternativa é o restaurante São Pedro, experimente para a entrada o Lagostim, cinco unidades marinado no shoyu, mel e gengibre, ao centro tomates e muitos legumes – uma delícia! Como prato principal, Lomo ao molho de chocolate!!!

Próximo à escultura de Botero fica o Café Santo Domingo, onde você vai gostar de sentar para se refrescar com uma cerveja, admirando as curvas da obra deste importante artista colombiano.

Tivemos o privilégio de ver um pouquinho da filmagem de “Amor em tempos de cólera” do colombiano Gabriel Garcia Marques, que estava sendo rodado nas ruelas da cidade antiga.

E assim, passaram os dois dias que tínhamos! Adoramos o passeio, mas com certeza vale a pena ficar um pouco mais de tempo, ainda tem muita coisa para conhecer e curtir!

Você que já esteve em Cartagena, o que mais viu por lá? Deixe registrado aqui, nos comentários, para quem ainda for, poder aproveitar ainda mais!!!!

Fotos: Mário Castello

Anúncios