UM DIA EM BENTO GONÇALVES/RS – SERRA GAÚCHA

image

image

Bento Goncalves, parte da Serra Gaúcha e onde os imigrantes italianos, chegados no Brasil por volta de 1875, encontraram solo apropriado para o plantio das videiras, cultura que bem conheciam e traziam de sua pátria natal. Uma região de paisagens belíssimas, lembrando a Europa, permite que você seja transportado para o frescor da serra, a beleza dos vinhedos e o compartilhar de uma cultura toda própria.

COMO CHEGAR: de avião para Porto Alegre e então de carro/ônibus, gastando 2horas e 30 minutos, cerca de 164 km, para Bento ou, de avião para Caxias do Sul (as companhias aéreas Gol e Azul operam para Caxias) e de lá para Bento, com distância de 44 km, gasta-se 40 minutos.
A estrada e muito bonita e vale a viagem, mas tem muitas curvas, é preciso atenção.
A região é muito bem servida de ônibus, as empresas Bento Transportes, http://www.buscaonibus.com.br/horario/bento-goncalves/porto-alegre é uma das alternativas e a companhia Caxiense (54)3222 1188/3222 0829, (51) 3224 1000, que por exemplo, tem horários de Caxias à Porto Alegre a cada quinze minutos, com opção direto para o aeroporto de Porto Alegre. O ônibus executivo é muito confortável e ainda oferece filmes e lanchinho.

O QUE FAZER: a cidade oferece muitas atracões e tudo vai depender do tempo que você tem disponível. Logo na entrada da cidade fica um centro de informações turísticas (0800 603 6060, http://www.turismobento.com.br) que, com atendentes bem preparados e atenciosos, lhe oferecem vários circuitos como: caminhos de pedra, 12 km de história contada por meio da arquitetura, paisagens e costumes dos imigrantes italianos, mostrando o patrimônio histórico do RS; vale do rio das antas, região que além da paisagem exuberante, convivem o vinho e a cachaça, estão nesta região a sede dos vinhos Salton(30.000m2) e a vinicola Cainelli.
A rota das cantinas históricas, lhe permite conhecer a arte dos vinhos e saboreá-los assim como sucos, espumantes e a gastronomia cultural. Nesta rota você encontrará a Dal Pizzol, Montevino Espumantes e a vinicola Mena Kaho com vinhos e sucos orgânicos.
O roteiro Vale dos Vinhedos, permite visitar mais de 30 vinícolas, se for na época da colheita, janeiro/fevereiro, você poderá experimentar as uvas no parreiral, observar o processo de colheita e e elaboração dos vinhos, mas em qualquer época do ano pode-se conhecer o fabrico do vinho, conhecendo desde vinícolas boutiques às grandes como Miolo, Valduga. Ainda nesse roteiro, pode conhecer o Spa do Vinho com terapias estéticas à base de vinho, chique né!! (54) 2102 7200.

Mas isto tudo foi só para lhe despertar o gostinho e fazer como eu, programar um tempo maior para conhecer a região. Eu tinha somente um dia, veja como aproveitei, eu acho que foi muito bom!

image

Entramos na cidade e fomos conhecer a histórica estação de trem . Com ar de 1800 a estação lhe transposta para o passado, pela arquitetura, pelo trem na estação, pelos barris e bancos, mas se prestar bem atenção, tem um toque muito atual – a coleta de lixo seletiva.

image

Desta estação, de quarta à domingo, sai um passeio de Maria Fumaça muito interessante, que leva em torno de duas horas, 23 km, passando por Garibaldi até Carlos Barbosa, e que além das paisagens, você poderá vivenciar a cultura italiana, pela dança folclórica, trajes típicos, comidas e bebidas.

image

Não é somente uma viagem de trem, mas uma viagem pelo túnel do tempo, onde todos os seus sentidos estarão sendo levados ao século XIX. Uma dica, faça sua reserva do passeio com bastante antecedência, custa em torno de R$80,00 e se deixar para comprar quando chegar à cidade, provavelmente vai se frustar pois esta sempre lotado, veja reservas (54) 3455-2788, http://www.mfumaca.com.br.

Na praça central você vai ver uma homenagem à Maria Fumaça, lembrando a chegada dos imigrantes.

image

Não deixe de conhecer a belíssima e imensa, para a cidade, Igreja Matriz, com vitrais dignos das igrejas europeias, um lindo batistério e uma cruz, artesanal, em madeira muito original que faz o sentido da visão transcender na observação.

image

Partimos então para as vinícolas, tantas para conhecer, mas optamos por uma mais artesanal, Torcello e outra maior, Alma Única.

image

A Alma Única, não nos deu muita atenção, permitiu uma descida rápida a área de produção, sem explicações, e nos ofereceu “trânsito livre” na loja. Pudemos observar que tinham envelhecimento dos vinhos nos barris de carvalho e nas próprias garrafas, fabricam vinhos e espumantes.

Já na Torcello,Vale dos Vinhedos, torcello@torcello.com.br, http://www.torcello.com.br, uma boutique de vinho (produz, ao ano, menos de 10 mil garrafas de vinho tinto, 5 mil espumantes brut e 10 mil moscatel), fomos muito bem atendidos por um simpático e competente profissional, que se esmerou em nos explicar o processo artesanal de produção do vinho e nos deu uma aula magistral de degustação.

image

Ressaltou que possuem a Moscatel melhor do mundo, pelo quarto ano produzem espumante moscatel sem adição de açúcar, só fermenta com a frutose.

image

Suas parreiras adotam o método espaldeira, no qual o cacho de uva desce e o galho sobe, usam cerca de 1100 kg de uva para um garrafa de 750 ml.

image

Processo: fermentação natural, decantação, barrica de carvalho americana (madeira que contribui para o paladar, a francesa contribui para o bouquet). Para o equilíbrio do gosto de madeira misturam 20% do vinho que esteve no barril de carvalho com 80% daquele que manteve-se nas pipas de alumínio.
Destaque para o vinho Torcello – Sonho de um Imigrante – 2007, produzido em série especial, número reduzido de garrafas, em homenagem ao pioneiro da família, criador da vinícola. Tive o prazer de comprar uma garrada e degustá-lo, realmente muito bom!!!! Ainda, vale provar o Torcello Merlot 2012, muito bom. Atendem a pedidos por internet em todo o Brasil. Seu Brut, com preço justo, não faz vergonha em nenhuma festa, aliás, quando cheguei, uma família estava comprando em grande quantidade para o casamento da filha.

image

Servem almoço, com um cardápio bem interessante, mas é preciso fazer reserva antecipada.

Para encerrar, paramos na queijaria Valbrenta e degustamos vários queijos e salames, uma delícia!!!

image

E assim, o dia acabou, de volta aos compromissos.
Serra Gaúcha/Vale dos Vinhedos, me espere que volto com mais tempo!!!!

Anúncios