Tags

, , , , , , , ,

image

Campo de Inverno, obra de Youngsoon Cha – Exposição Natureza, Diversidade & Arte do Papel

CCBB -uma alternativa multifacetada

O Centro Cultural Banco do Brasil – CCBB é reconhecido pelos brasilienses de bom gosto, como excelente opção cultual, muitas delas gratuitas, nisso não há novidade e vou falar um pouquinho aqui das atrações deste fim de semana, mas a novidade, foi o que descobri por lá e me surpreendi.

Num belíssimo domingo de sol, descobri que as famílias não aproveitam somente do Parque da Cidade para divertir os filhos, alguns estão adotando uma opção alternativa que une cultura com diversão.

image

Brinquedos no CCBB, que divertem as crianças

image

Famílias e amigos aproveitando o fim de semana

image

Espaços livres recebendo os visitantes que curtem em agradáveis piqueniques

Geralmente, além das exposições, peças teatrais e shows, nos fins de semana, o espaço ao redor do prédio do CCBB está se transformando em área de lazer, para adultos e crianças, aproveitando os brinquedos estilizados dispostos nos jardins, caminhos de pedras criados como excelente desafio para os pequenos e o grande espaço verde, embora agora em setembro, bem sequinho, que permite à criançada correr à vontade e às famílias reunirem-se em agradáveis piqueniques.

image

Não resisto a uma rede

Para os que desejam sombra e água fresca, podem descansar no  redário e dar até uma sonequinha ao som dos pássaros que conversam e cantam, efusivamente, nas árvores ao redor. Tudo bem que só restaram duas redes e que precisam de reparos, mas até eu não resisti um tempinho por ali.

De quebra, o espaço aberto tem recebido feirinhas com produtos do cerrado, onde você pode conhecer e comprar castanhas, como a Baru e Pequi, assim como produtos feitos com elas.

Ainda pude conferir cestaria, roupas e artefatos de tribos indígenas do cerrado, peças lindas para decoração, além de bijuterias e artefatos de capim dourado, do Jalapão.

Isso tudo, complementarmente às três excelentes exposições em andamento no Centro Cultural, como você pode conferir a seguir.

Claro que provavelmente quando você estiver lendo este post, essas exposições já tenham finalizado, mas a minha intenção em mostrá-las aqui é demonstrar a qualidade das atrações oferecidas pelo Centro Cultural, assim, checa aí se você gosta.

image

1. ZEITGEIST – Arte da Nova Berlim, logo na frente do prédio do CCBB está uma marcação 09:00 que me pareceu um relógio, mas como era estático, me provocou questionamento sobre o que seria e somente mais tarde, numa das galerias pude entender do que se tratava. Veja o filme e compreenderá que Mark Formanek expressa por meio da construção, trabalhadores atores e arte, a passagem do tempo.

image

Zeitgeist ou “espírito de uma época” apresenta pinturas, fotografia, videoarte, performance de 29 famosos artistas alemães que, retratam o ressurgimento de Berlim, após duas grandes guerras mundiais e dividida, por três décadas, por um enorme e triste muro, reerguendo-se das cinzas.

image

Aplicativo gratuito para download, explicando os detalhes das obras

Para compreender o significado de cada obra, você pode baixar gratuitamente um App com o nome da exposição e nele, clicar em cada Obra, conhecendo sua história e significado.

Veja fotos de algumas das obras expostas e o filme de uma performance de Julius Von Bismark & Julian Charrière, chamada de Mecanismo de Relógio, composto por doze betoneiras que, de cinco em cinco minutos,  funcionam criando um ruído enorme enquanto trituram blocos de concreto, evocando a fúrio construtiva da nova Berlim, apagando os últimos traços da cidade dividida.

Local: CCBB

Período: até 12/10/2016, de quarta a segunda-feira

Horário: de 9h às 21h

Entradas: gratuito.

image

Visão panorâmica de uma das galerias – a direita, obra de Thomas Scheibitz

image

image

Sergueu Jensen

image

Norbert Bisky

image

Marcas da guerra em obras político históricas da cidade

image

Pavilhão de vidro, contraste entre a dureza das Betoneiras e a beleza da transparência

Não posso deixar de relatar aqui, o episódio que participei, enquanto assistia o processo das betoneiras. Uma jovem senhora entro com sua filha de não mais que seis anos. A mãe disse à filha que a cada cinco minutos as betoneiras eram ligadas e imediatamente, complementou a cada 300 segundos!

Fiquei intrigada com a mãe dando os segundos e não me contive, perguntei a ela, porque você disse os segundos? Ah, porque ela pergunta sempre em segundos! Eu perguntei – Por que? A mãe disse, sabe que não sei! E me atrevi a perguntar à menininha – por que você quer saber os segundos? Não pude acreditar na resposta dela, com a maior naturalidade ela disse – porque eu sou muito impaciente!!!! Kkkk essas crianças são demais e precoces!!!

2 – Natureza, Diversidade & Arte do Papel

Uma parceria entre Universidade de Brasília – UnB, Associação Internacional de Artistas Papeleiros e Fabricantes de Papel Artesanal – IAPMA e CCBB, a exposição tem por objetivo explorar o potencial da arte do papel artesanal, a sua relevância nas áreas da ciência e artes plásticas e a ligação com o meio ambiente, gerando diversidade de expressões, com variadas abordagens do papel, apresentando obras não só de Otávio Roth, artista brasileiro, pioneiro na difusão do papel artesanal no Brasil, mas também obras de artistas de várias partes do mundo.

Veja algumas fotos de obras expostas, percebendo as diferentes texturas, cores, formas que passam ao observador, sensações e emoção.

image

O ovo do Jorginho de Otávio Roth

image

Também de Otávio Roth, a série Sonhos I, II, III

Artistas usam a arte, a textura, as cores do papel artesanal para passar mensagens mundiais como a dos quadros abaixo.

image

 

image

image

Família Geologia,Estratificação de Sarah 3, obra de Jan Fairbairn-Edwards

image

Trações de Zibelina, Tríptico, obra de May-Luci Suess. Textura e movimento que impressionam ser feitas com papel.

Local: CCBB – Galeria 4

Período: até 31/10/2016, de quarta a segunda-feira

Horário: de 9h às 20h

Entrada: gratuita.

3 – Horizontes da Arte na América Latina e Caribe

image

Iniciativa da Embaixada do México, no Brasil e com outros apoiadores, mais de 60 obras de artistas de 19 países da América Latina estão expostas para nos ajudar a conhecer um pouco  mais da arte da região. Vários dos quadros fazem parte do acervo das representações diplomáticas, em Brasília, além de outros disponibilizados pelos países participantes.

As pinturas, gravuras e desenhos apresentados, abordam as Coisas – invenções, o Horizonte – paisagens e Retratos – rostos, corpos e suas marcas, desafiando os visitantes a descobrirem e conquistarem essa cultura diversa.

Infelizmnete não deixam fotografar, mas garanto que vale visitar, pois você vai encontrar belas obras até de Di Cavalcanti  e Tomie Ohtake. 

Local: CCBB – Galeria 3

Período: até 24/10/2016, de quarta a segunda-feira

Horário: de 9h às 21h

Entrada: gratuita.

Ainda estava em cartaz no CCBB uma peça teatral, paga, diga-se de passagem, com ingressos esgotados.

Como você pode ver, mesmo sem praia (agora até já tem, kkk), tanto o brasiliense como os visitantes à capital federal têm lugares como este Centro Cultural para um bom programa, sem gastar nadinha e sairem bem mais ricos, de cultura, história e, de quebra relaxados.

Fica de olha nas atrações e aproveita!!! CARPEDIEM

Anúncios