Tags

, , , , , , , , , ,

Profetizada por meio de um sonho, em 1883,  Dom Bosco, santo italiano, fundador da Ordem dos Salesianos, anteviu o surgimento de uma nova civilização entre os paralelos 15 e 20, centro do país, sonho que somente em 1960 começou se concretizar, com o projeto do urbanista Lúcio Costa, desenhando a cidade na forma de um avião (Eixo Monumental – corpo; Asa Sul e Asa Norte) e com os belos prédios e monumentos que foram surgindo dos traços curvos e únicos de Oscar Niemeyer.

Por ser uma cidade jovem, muitos pensam que não tem muito o que fazer em Brasília, mas devo ressaltar que existem inúmeros pontos turísticos em Brasília e  uma das atrações da cidade é sua arquitetura moderna.

image

Vista aérea do Eixo Monumental com a Catedral Metropolitana bem ao centro – mãos que se erguem para o céu

Grande parte de seus monumentos foi projetado por Oscar Niemeyer, arquiteto de renome internacional, projetos e traços, conteúdos de muitas faculdades de arquitetura, no Brasil e mundo. Eu já encontrei grupos de alunos do exterior fazendo tour na cidade, especificamente para conhecer essas obras, que muitos brasileiros ainda desconhecem ou só viram pela televisão..

Aproveite! Conheça a história de Brasília!!! Você vai descobrir uma linda e jovem cidade com muitas riquezas arquitetônicas, naturais, gastronômicas, muitos programas e visitações totalmente de graça.

COMO CHEGAR

Razão pela qual foi construída – integrar o Brasil, Brasília está conectada, por estradas ou avião, a todas as capitais do país e a muitas outras cidades e tem muitas promoções de passagens aéreas para cá, só precisa ficar de olho, organizar e vir, aposto que vai gostar!!!

Para fazer o roteiro que apresento aqui é preciso carro, as distâncias em Brasília impedem fazer a pé. Assim, sugiro alugar um carro ou contratar um Uber ou taxi. Para os adeptos do ciclismo, uma excelente opção é o Projeto Bike Brasília com estações de bicicletas para aluguel em pontos estratégicos por todo o plano piloto. Você terá o conforto da locomoção e a flexibilidade de investir o tempo que achar necessário em cada local.

ONDE SE HOSPEDAR

Uma das grandes vantagens da cidade é ter uma área específica para os hotéis, tanto na Asa Norte como na Asa Sul, ambas bem próximas, e em qualquer lugar que ficar estará bem localizado, com opções para todos os gostos e bolsos. Cuidado à noite, pois os setores hoteleiros, como são chamados, podem ser um pouco perigosos, não recomendo andar a pé, durante o dia, sem problemas.

Há também pousadas espalhadas pela avenida W3 Sul, que oferecem preços bem mais em conta e alguns hotéis nas cidades satélites, que embora distantes dos pontos turísticos, podem resolver, pois as vezes acontece de todos os hotéis do Plano Piloto estarem lotados, sobretudo quando a cidade recebe grandes eventos.

Reserve seu hotel com antecedência, pelo nosso parceiro Booking.com. Além de garantir o menor preço e um serviço de qualidade, você também ajuda a manter o blog e nos motiva a produzir cada vez mais conteúdo..

O QUE FAZER

Uma forma de conhecer a Capital Federal e compreender um pouco de sua história é fazer a Rota das Igrejas Históricas e, como moradora desta linda cidade, quero lhe mostrar as cinco Igrejas mais relevantes para descobrir Brasília, apresentando um roteiro que facilitará sua visitação, dando, também, indicação dos pontos turísticos nos arredores de cada uma dessas igrejas, ajudando você a conhecer melhor nossa cidade.

Vou iniciar contando como tudo começou! No dia 03 de março de 1957 foi realizada a primeira missa no Distrito Federal, lançando a pedra fundamental da construção de Brasília e abençoando a futura nova capital.

Essa missa foi realizada no ponto mais alto da zona urbana, de onde decidiu-se começar a construção do Eixo Monumental, hoje chamado Praça do Cruzeiro, com 1.172m de altitude, fica bem próximo ao Memorial JK. A cruz de madeira usada na missa está exposta na Catedral e, no local, foi construída uma grande cruz, como marco da primeira missa e lançamento da cidade.

Por ser tão alto é um dos melhores locais para assistir a um dos belos e famosos pores-do-sol de Brasília.

praca-do-cruzeiro_primeira-missa

A cruz da Praça do Cruzeiro, simbolizando a primeira missa no Distrito Federal. Veja ao fundo o Memorial JK

praca-do-cruzeiro

Praça do Cruzeiro, ponto mais alto da área urbana de Brasília, onde foi rezada a primeira missa, lançando a pedra fundamental da cidade.

Essa missa foi presidida pelo então Arcebispo de São Paulo, Cardeal Mota, contou com a presença do Presidente do Brasil Juscelino Kubitschek, o Vice-presidente João Goulart, representantes diplomáticos, parlamentares, artistas e escritores brasileiros e todos os trabalhadores que estavam construindo a Capital Federal.Vale a pena ver o filme dessa primeira missa, especialmente para ter a dimensão do número de participantes  e ouvir o discurso do Arcebispo e se quiser saber um pouco mais da historia do local, assista a interessante entrevista em comemoração aos 55 anos de Brasília, com o jornalista que veio cobrir o evento e nunca mais saiu daqui.

Onde fica: Eixo Monumental, s/nº – Próximo ao Memorial JK. Lembre-se, o Eixo Monumental é o corpo do avião, uma longa avenida que vai acabar na Esplanada dos Ministérios e Praça dos Três Poderes.

Entrada: monumento ao ar livre

Acessibilidade: embora tenha degraus para acessar a cruz, não é necessário subir, pois o espaço é mais usado para acender velas. Ao redor do monumento tem uma murada em concreto, para sentar e a locomoção em toda a praça é fácil.

Arredores da igreja: Memorial JK, imperdível, pois conta toda a história da construção da cidade. Bem em frente está o Memorial dos Povos Indígenas. Próximo ainda ficam o Palácio do Buriti, Câmara Legislativa do Distrito Federal, Centro de Convenções, Estádio Nacional Mané Garrincha, Ginásio Nilson Nelson, Planetário, Clube do Choro, Parque da Cidade e, claro, você não pode deixar de visitar a Torre de TV, suba no mirante, é uma das melhores vistas da cidade. Nas quintas e sábados por volta das 19h é apresentado um show de águas dançantes do chafariz da torre, que vale assistir, tem até projeção no vapor d’água, sobre a história da construção da cidade, .

Vamos então às igrejas? Visualize este roteiro aqui no google maps

1 – SANTUÁRIO DON BOSCO

Homenagem ao Padroeiro da cidade, São João Belchior Bosco, o Santuário Don Bosco, com 1.600 m² e capacidade para 1.200 pessoas foi projetado pelo arquiteto Carlos Alberto Naves, com a co-autoria do seu irmão Cláudio Naves e de Richard Lima. Sua construção iniciou em 1963 e foi inaugurada em 23/05/1970.

Tem 80 colunas de concreto, com 16m de altura e 2m de largura, unidos no alto por arcos Góticos, dando-lhe uma imponência majestosa. Entre uma coluna e outra estão os deslumbrantes vitrais.

igreja-dom-bosco_frente

Igreja Dom Bosco, quatro lados iguais, cada um com 20 colunas intermeadas por lindos vitrais e uma enorme cruz

igreja-dom-bosco_colunas

Colunas intercaladas pelos vitrais

É rodeada por 12 lindas portas com parte em relevo esculpida em bronze, autoria do artista plástico brasileiro Gianfrancesco Cerri. Eu, como amo portas e especialmente com esculturas de bronze, vou detalhar aqui os desenhos de Cerri:

  • nas portas principais: imagens de Brasília e a descoberta do Brasil;
  • na parte superior às portas: 1 – Ermida Dom Bosco; 2 – a 1ª missa em Brasília; 3- a 1ª capela e colégio do núcleo bandeirante; 4 – Santuário Dom Bosco;
  • sobre as portas laterais: 16 quadros compondo a via sacra, também de Cerri;
  • nas portas laterais: a vida, sonho e infância de Dom Bosco;
  • nas maçanetas internas estão símbolos litúrgicos e sacros.
igreja-dom-bosco_-porta

Uma das portas  – todas seguem o mesmo padrão

igreja-dom-bosco_-esculturas-bronze

Detalhes de algumas das esculturas em bronze, das portas

img_7132

Cada escultura em bronze se divide em duas, uma em cada lâmina da porta, que se completam ao fechá-la

A beleza interna do Santuário é estasiante, não tem como evitar a emoção ao ver a luz do dia refletida nos 2,2 mil m² de vitrais em 12 tons de azul com branco e quinas em tons de rosa, projeto do arquiteto Cláudio Naves e fabricado em São Paulo, pelo artista belga, Hubert Van Doorne, dando a impressão de um céu estrelado.

À noite a iluminação é somente do magnifico e extasiante lustre, projetado pelo arquiteto brasileiro Alvimar Moreira, suspenso no meio da nave, com 3 mil kg, 3,5m de altura e 5m de diâmetro, composto por 7.400 peças de vidro Murano e 435 lâmpadas, representando Jesus – a luz do mundo.

igreja-dom-bosco_vitrais

Vista do interior da igreja em direção à porta principal. Luz do sol refletida nos vitrais

igreja-dom-bosco_-detalhe-vitrais

Detalhe dos vitrais, visto do interior da Igreja

igreja-dom-bosco_lustre

Detalhe da beleza do teto e do estupendo lustre, apagado. Iluminação do sol atravessando os vitrais

img_7111

Perceba a beleza da continuidade das colunas, no teto – design nos detalhes

Tive o privilégio de assistir a alguns concertos da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional realizados nessa igreja, a beleza e a majestade do ambiente, juntamente com o brilhantismo da orquestra fazia a gente se transportar para o céu.

No altar, a mesa é feita de bloco único de mármore rosa, com 10 toneladas e as “poltronas”são também esculpidas no mármore, contrastando  com a simplicidade, logo atrás,  de Jesus Cristo crucificado, entalhado num único tronco de cedro, com a cruz de 8m de altura e o Cristo com 4,3m, obra do artista brasileiro Gotfredo Traller.

A pia batismal é adornada por uma pirâmide pintada, representando o Rio Jordão e a pomba, representando o Espírito Santo, além de painel em bronze e o sacrário por pintura em acrílico, ambos de autoria de Cerri.

No lado esquerdo está a escultura de Don Bosco, em mármore de Carrara, obra dos irmãos italianos, Arrighini e Figlio, doada pelo reitor-mor dos salesianos na Itália – Dom Luis Ricceri.

Na direita, a imagem de Nossa Senhora Auxiliadora, em mármore de Carrara, também esculpida pelos dois irmãos italianos, doada pelo benfeitor Hugo Borghio.

igreja-dom-bosco_-nossa-senhora

Escultura de Nossa Senhora Auxiliadora. Observe os vitrais em tons de rosa, encerrando o design do canto da parede

igreja-dom-bosco_-dom-bosco

Escultura de Dom Bosco

igreja-dom-bosco_-crucifixo

Bem ao centro e ao fundo, atrás do altar, entre as esculturas de Nossa Senhora e Dom Bosco, está a cruz de madeira e Cristo Crucificado

img_7110

igreja-dom-bosco_-ambao

Veja abaixo um tour virtual pela Igreja Dom Bosco, mostrando as belezas da arquitetura e design interno como também, o Presépio de Natal, dinâmico, montado no eu interior.

Todas essas estruturas ficam sobre o belíssimo reflexo dos vitrais, criando uma atmosfera inspiradora à reflexão e aproximação espiritual, simbolizando a Morada de Deus, descrita no texto bíblico de Apocalipse 21.

Onde fica: SEPS 702 Bl B, s/n – Asa Sul

Contato: (61) 3223-6542/3323-5562

Missas: segunda a sábado 07h e 18h; domingo às 8h, 11h, 18h e 19h30

Entrada: gratuita, aberta diariamente para visita, exceto nos horários de missa

Acessibilidade: Possui uma rampa de acesso no lado voltado para a Academia Dom Bosco

Arredores da igreja: explore a avenida W3 que passa à frente deste Santuário, pois foi o primeiro comércio da cidade, hoje está um pouco decadente, com projeto de revitalização, mas vale o look.

2 – IGREJA NOSSA SENHORA DE FÁTIMA

Mais conhecida como igrejinha foi a primeira igreja de alvenaria construída em Brasília, pagamento de promessa de Dona Sarah Kubitschek, então primeira dama, em agradecimento à cura de uma de suas filhas, .

A pedra fundamental foi lançada em 26/10/1957 e construída em cem dias, sendo inaugurada em 28 de junho de 1958. O seu teto no formato de um chapéu de freira, não nega ter sido projetada por Niemeyer.

É pequenina, mas muito aconchegante e tanto nas suas laterais como em seu interior encontram-se os azulejos característicos de Athos Bulcão, patrimônio espalhado por vários prédios, na cidade. Nos dias de missa são colocadas cadeiras no seu exterior para comportar os fiéis.

igreja_nossa_senhora_de-fatima_frontal

Igreja Nossa Senhora de Fátima, vista de frente. Perceba que ao fundo está o prédio da Escola Parque 308

igreja_nossa_senhora_de-fatima_chapeu_freira-1

Igrejinha vista pelos fundos, toda rodeada pelos azulejos de Athos Bulcão. Fácil de ver a forma de chapéu de freira.

igreja_nossa_senhora_de-fatima_detalhe-ajulejos-athos-bulcao

Detalhe do painel de Athos Bulcão usado nas paredes externas e no púlpito

igreja_nossa_senhora_de-fatima_lateral

igreja_nossa_senhora_de-fatima_pulpito_athos_bulcao

Esse é o Púlpito da Igrejinha e tem a decoração de Athos Bulcão, com seus típicos azulejos decorados, mantendo o mesmo motivo das paredes externas

Afrescos com motivos de bandeirolas e anjos de autoria de Alfredo Volpi, por discordância de serem apropriados para uma igreja foram cobertos com tinta, numa reforma ocorrida por volta dos anos 60, hoje recuperados.

brasilia_igreja_nossa_senhora_de_fatima_interior

Interior da Igrejinha, tudo muito singelo, altar e pinturas de Volpi

brasilia_igreja_nossa_senhora_de_fatima_interior_pintura-volpi

Bandeirolas de Volpi

Onde fica: Entrequadra 307/308, na Asa Sul

Contato: (61) 3224-4073

Missas: terça a sexta-feira às 12h15, sábado às 17h e domingo às 8h30, 10h30 e 18h

Entrada: gratuita, aberta diariamente para visita, exceto nos horários de missa

Acessibilidade: Embora tenha escadas de acesso na parte da frente é possível acessar pelas laterais dos blocos residenciais 307 e 308.

Arredores da igreja: As quadras 107, 307, 108, 308 compõem a Unidade de Vizinhança Modelo, pensado por Lúcio Costa para que servissem de referência para as demais quadras. O propósito era que as unidades fossem  autônomas, com escola, comércio local básico, igreja, biblioteca, clube e unidade de saúde. Parte dessa ideia foi mantida para as demais unidades, sobretudo o comércio. Infelizmente somente em algumas quadras foram construídas as escolas e bibliotecas. Essa Unidade Modelo foi tombada como Patrimônio do Distrito Federal em 20/04/2009.

Observe o paisagismo de Burle Max na quadra 308, ande por aí e contemple a beleza das frondosas árvores. Nessa quadra existem um jardim de infância, Escola Classe, projeto de Niemeyer, tombado como Patrimônio do Distrito Federal em 02/09/1988 e a Escola Parque, projeto de José de Souza Reis, tombados como Patrimônio do Distrito Federal desde 04/08/2004, todas as três escolas, concretizavam o Plano Educacional constituído por Anísio Teixeira, integralizando o ensino.

Sugestão de restaurantes: Você precisa visitar a Pizzaria Dom Bosco, que fica na comercial da 107, Bloco C, rua bem de frente à igrejinha, a mais antiga e tradicional da cidade, praticamente com a mesma idade da capital federal. No seu estilo próprio, serve pizza em fatias, de um único sabor – mussarela e você saboreia de pé. Atendimento rápido, barato e gostoso. Todo mundo ama!!! Dica: peça duas fatias e coma uma sobre a outra e beba mate, é assim que o brasiliense faz. Também aí na esquina, sim, Brasília tem esquina sim!! está o Restaurante Xique-Xique, de carne de sol, tradicional  na cidade. Outra opção tradicional da gastronomia da cidade é o restaurante bar Beirute, na comercial da 109, funcionando há 40 anos, eclético quanto aos frequentadores, promovendo convivência harmoniosa entre os diferentes,  oferece sua própria cerveja, a Beira, e comida muito saborosa, destaque para o quibeirute e bife à parmigiana.

Visualize este roteiro no google maps.

3 – CATEDRAL METROPOLITANA DE NOSSA SENHORA APARECIDA

Saindo da Igrejinha em direção à Esplanada do Ministérios você encontrará essa belíssima obra arquitetônica moderna e futurista, projetada por Oscar Niemeyer, com cálculo estrutural do engenheiro Joaquim Cardoso, tombada pelo Patrimônio Histórico.

A praça de acesso à catedral introduz o tema religioso com as vultosas esculturas dos quatro evangelistas, em bronze, cada uma com 3m de altura, 3 deles de um lado da calçada e João, do outro lado, dizem que em razão de ter sido o líder, obras executadas por Dante Croce, em 1968. Ao lado, está o campanário, composto por quatro sinos, presente da Espanha.

catedral-de-brasilia

Catedral com sua cruz de metal ao topo e ao lado o Campanário, sinos presenteados pela Espanha

catedral-de-brasilia_apostolos

Recebendo os visitantes, estão os apóstolos, João à direita e os demais à esquerda. O acesso ao interior da Igreja é descendo, exatamente onde o moço de camisa branca está

Chamada mais como Catedral de Brasília foi o primeiro monumento construído na Capital Federal e teve sua pedra fundamental lançada em setembro de 1958, mas inaugurada somente em maio de 1970. A igreja é composta por 17 pilares que representam as duas mãos voltadas aos céus, em oração. Entre esses pilares estão os vitrais em fibra de vidro, nos tons de azul, verde, branco e marrom, projeto da vitralista franco-brasileira, Marianne Peretti, única mulher que integrou a equipe de Niemeyer na construção de Brasília. As matizes de luz que esses vitrais dão ao espaço interno são belíssimas.

Descendo para acesso ao interior, não tem como não ficar estupefato e boquiaberto ao ver as esculturas de três belos anjos (2,22m e 100kg; 3,40m e 200kg; 4,25m e 300kg), suspensos, ao centro da nave, por cabos de aço, autoria de Alfredo Ceschiatti, ajudado por Dante Croce.

catedral-de-brasilia_anjo

Um dos 3 anjos que pendem do teto e ao fundo os vitrais

Continuando os nomes de grandes artistas autores de obras da Catedral, destaca-se Athos Bulcão que produziu passagens da vida da mãe de Jesus – Maria, num pilar bem à entrada e a Via Sacra, obra de Di Cavalcanti. O Vaticano também contribui para a beleza da igreja com a doação, pelo Papa Paulo VI, do altar. Logo abaixo do altar está uma cripta em granito preto, local onde estão sepultados os arcebispos.

Ainda fazendo parte da composição da Catedral, na lateral, encontra-se uma réplica da Pietá de Michelangelo e uma estátua de Dom Bosco que profetizou o surgimento de Brasília.

A cruz de madeira, feita em pau brasil,  usada na primeira missa, lembra?, lá na Praça do Cruzeiro, no lançamento da pedra fundamental de Brasilia, está exposta também no interior da Catedral.

O Batistério é outra surpresa arquitetônica, de forma ovoide, sua cúpula pode ser vista pelo exterior da igreja. Diz-se significar a hóstia sagrada e é embelezado com as paredes em painel de cerâmica, pintado em 1977, também por Athos Bulcão.

batisterio

Cúpula do Batistério, vista do exterior da Catedral. Ao fundo,  prédio do Minstério

Uma arquitetura completamente inusitada para uma igreja, como também sua decoração interna nada convencional, faz da Catedral uma peça de arte moderna, que não somente arquitetos e artistas devem conhecer, mas você, pois tenho certeza de que vai se encantar, assim como eu que revivo as emoções a cada vez que a visito. Imagine um casamento nessa igreja? Eu já tive o privilégio de participar de alguns e vou lhe dizer, a noiva deve se sentir a verdadeira princesa dos contos de fada!!!

Ah, e você precisa fazer a brincadeirinha tradicional de “telefone sem fio” de quem visita a Catedral. A acústica da construção é tão boa e você pode comprovar. Vá à parede interna próxima à entrada e quem estiver com você siga para o outro extremo da parede, encoste o ouvido na parede e fale bem baixinho e comprove – será ouvido com clareza!!!

Onde fica: Esplanada dos Ministérios, lote 12

Contato: (61) 3224-4073

Missas: terça a sexta-feira às 12h15, sábado às 17h e domingo às 8h30, 10h30 e 18h

Entrada: gratuita, aberta diariamente para visita, à exceção, nos horários de missa.

Acessibilidade: Para entrar na igreja é preciso descer uma rampa

Arredores da igreja: bem ao lado da Catedral está o Museu Nacional Honestino Guimarães e a Biblioteca Nacional Leonel de Moura Brizola, ambos projetados por Oscar Niemeyer, inaugurado em 15 de dezembro de 2006, aniversário de 99 anos do renomado e longevo arquiteto. Aí inicia a Esplanada dos Ministérios,  17 Ministérios, parte deles, do mesmo lado da Catedral e parte do outro lado da avenida. Após o Ministério da Saúde, está o Palácio do Itamarati, Palácio da Justiça, mais à frente, a Praça dos Três Poderes: Palácio do Planalto (executivo), o Congresso Nacional (Câmara e Senado – legislativo) e o Supremo Tribunal Federal (judiciário) tendo à sua frente a linda escultura “A Justiça” de Alfredo Ceschiatti, seguindo, estão o Espaço Lúcio Costa, Panteão da Pátria Tancredo Neves, Museu Histórico de Brasília com a Pira da Liberdade; Mastro e Pavilhão Nacional; Espaço Cultural Oscar Niemeyer, Monumento Dois Candangos.

4 – PARÓQUIA NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO DE POMPEIA 

Conhecida como  Igrejinha de madeira da Vila Planalto, um dos bairros mais antigos da cidade, que abrigou o acampamento dos que na época trabalharam na construção da Capital. A capela foi fundada em 1959, para que os operários e engenheiros que ali residiam, pudessem praticar sua fé.

igreja-nosso-senhor-do-rosario-de-pompeia

Paróquia Nossa Senhora do Rosário de Pompéia – vista de frente

igreja-nosso-senhor-do-rosario-de-pompeia_altar

Paróquia Nossa Senhora do Rosário de Pompéia – interior

Tombada como Patrimônio Histórico, em abril de  1989 tornou-se igreja. Toda em madeira, aos quarenta anos de existência foi consumida por um incêndio ocorrido em março de 2000. Lembro daquele dia e da tristeza que reinou nos corações dos moradores da cidade, contemplando um símbolo histórico a quem todos tínhamos um grande carinho, desaparecer.

Com a destruição houve uma polêmica se deveria ser reconstruída ou não, se deveria ser mantida em madeira ou feita em alvenaria, mas a história prevaleceu e foi reconstruída igualzinha ao projeto original, em madeira. Embora li em relatos da internet que somente as janelas originais, em ferro, resistiram à destruição e foram usadas na sua reconstrução, comprovei, em visita ao local e conversa com o Padre Sérgio, que não é verdade, foram feitas novas janelas, mas para minha alegria, soube que o sino é original, única peça da época. Foi reinaugurada em outubro de 2009. Assim, você pode conhecer uma das primeiras igrejas de Brasília, que  foi sede da Catedral de Brasília até 1970, quando a atual Catedral foi inaugurada.

igreja-nossa-senhora-do-rosario-da-pompeia_janelas

Interior da Igreja, infelizmente as janelas não são originais

igreja-nossa-senhora-do-rosario-da-pompeia_sino

Mas, o sino é!!!

Onde fica: Rua da Igreja, na Vila Planalto, Acampamento DFL, lote 6, veja mapa aqui

Contato: (61) 3306-3666

Missas: terça-feira a sábado, às 19h; domingo às 8h, 10h, 17h e 19h.

Entrada: gratuita

Acessibilidade: possui rampa de acesso e seu interior é todo plano, a exceção o altar

Arredores da Igreja: aproveite e passeie pelo bairro, próximo à igreja ainda residem familiares dos trabalhadores da época da construção da cidade. A Vila Planalto foi reconhecida como Patrimônio do Distrito Federal em 1988, um ano após o reconhecimento de Brasília como Patrimônio da Humanidade, por ser, em contraposição à planejada Brasília, um vilarejo de província, mas que do seu jeitinho simples vem se transformando numa diversificada opção gastronômica, com quase 50 bares e restaurantes, oferecendo, de comida caseira, regional mineira e nordestina à cozinha internacional.

Algumas sugestões de restaurantes: Figueira da Vila, Traíra sem Espinha, Casarão, Feitiço da Vila.

Da Vila Planalto uma boa opção é visitar o Palácio da Alvorada, residencia oficial da Presidência da República, de lá, passe pelo Hotel Royal Tulip Brasilia Alvorada, um lugar lindo para se hospedar, opte pelos apartamentos de frente para o Lago Paranoá. Projeto arquitetônico de Ruy Ohtake e esculturas belíssimas de Tomie Ohtake, vale a visita. Entre, visite o hall, você vai se surpreender com a beleza. Vá até a área da piscina, observe o Lago Paranoá, volte à recepção e tome um cafezinho sentado nas coloridas poltronas – curta o ambiente.

5 – ERMIDA DOM BOSCO

Agora, de volta ao início, lembra do sonho profético de Dom Bosco? Uma nova civilização no Paralelo 15 e 20? Respeitando a profecia e invocando a proteção do Santo, Israel Pinheiro, primeiro presidente da Novacap, empresa estatal responsável pela construção de Brasília, antes de inciar as obras e antes da primeira missa, usou da primeira remessa de aço e cimento, construindo uma Capela dedicada ao Santo, inaugurada em 1957, foi a primeira construção em alvenaria de Brasília.

Projeto de Niemeyer, essa singela Capela, em forma de Pirâmide, tem uma pequena abertura triangular onde está a pequena imagem de Dom Bosco, olhando para a cidade. Foi construída exatamente no Paralelo 15,  onde fica hoje o fim do Lago Sul, às margens do Lago Paranoá.

ermida-dom-bosco

Ermida Dom Bosco vista dos fundos, à frente o imenso Lago Paranoá, a praia dos brasilienses

ermida-dom-bosco_dom-bosco

Ermida vista de frente – pequena escultura de Dom Bosco

Toda a região foi urbanizada e hoje é muito visitada. Com pista de skate onde são realizados campeonatos, anfiteatro para mais de  10 mil pessoas, ótimo para piqueniques, um grande mirante, oferece uma das mais belas e amplas vistas da cidade, integrando atualmente a área de 131  hectares, do Parque Ecológico Dom Bosco.

Onde fica: Estrada Parque Dom Bosco, QL 30 do Lago Sul, próximo à Barragem do Paranoá

Contato: (61) 3367 4505

Missas: não são feitas

Entrada: gratuita, das 6 às 20h

Acessibilidade: para acesso à Ermida é plano e de lá a vista é muito linda. No entanto, para descer e chegar até o lago, existe escada um pouco ingrime. Uma opção é descer pela rua lateral, das residências. Mas tenha cuidado, é bem inclinado.

Arredores da Igreja: abaixo da Ermida, está uma pista de skate, teatro e arena, um pier e como parte do Parque, estão ainda o Instituto Israel Pinheiro, Convento Carmelita e o Mosteiro São Bento. Daí, você ainda pode ver o  Lago Paranoá, Palácio da Alvorada, a Ponte JK.

ermida-dom-bosco_paisagem-lago-paranoa

Vista da frente da Ermida Dom Bosco – lugar lindíssimo!!!

Fica um pouquinho mais afastado do centro da capital, mas se você tiver um tempinho, vale chegar até a Ermida, tenho certeza que amará o visual, se for no fim da tarde com por-do-sol, vai se emocionar!!!

Quanto à segurança na cidade, pode considerar boa, mas como qualquer capital, esteja sempre alerta, não chame a atenção com joias e coisas de valor. Durante o dia costuma ser bem tranquilo andar pela cidade, nos pontos turísticos aqui referidos. À noite não ande pelas ruas, especialmente sozinho(a), dê preferência para o carro.

Espero que com esse post você possa descobrir as belezas arquitetônicas, histórias e culturais de nossa capital e esquecer a imagem caótica que você recebe, diariamente, nos telejornais, descobrindo que Brasília é muito mais que políticos e política.

Visualize este roteiro no google maps.

Se você quiser saber mais detalhes de alguns dos pontos turísticos citados nos arredores das Igrejas, veja o que Cris e Eugênio, do blog Viajante Comum, indicam e também o que a Carol e Miranda dividem com a gente nos posts umdois  e três do blog Vamos por Aí. E, ainda tem mais, a  Adriana do blog Atravessar Fronteiras  mostrar os lugares cívicos da cidade.

Este post faz parte do Projeto Morador Turista da Rede Brasileira de Blogueiros de Viagem – RBBV. Acompanhe a hashtag #moradorturista nas principais redes sociais e descubra novos lugares com os nossos mais de 1000 blogueiros. Veja mais detalhes do Projeto MoradorTurista 

Anúncios